Últimos posts

Como escolher sua cortina

Fotos: houzz

Muitas vezes você pode achar que está escolhendo a melhor opção de cortina, mas deixou de lado alguns pontos bem relevantes que farão diferença na estética final do ambiente.

Não existe regra na hora de escolher qual cortina irá vestir a casa, mas esse artigo essencial deve ser visto mais do que como um item apenas necessário para proteger do sol e a privacidade dos moradores. A cortina dá sentido e completa o espaço! Uma casa pode estar montada, com móveis, revestimento de piso, objetos de decoração e paredes pintadas, mas se não tiver a cortina adequada, ela pode parecer incompleta. A cortina deve combinar com a composição, estilo e projeto do ambiente e por isso alguns cuidados devem ser levados em conta na hora de escolhê-la.

Não se usa:
• Calça curta – Deve-se evitar cortinas em cima de bancadas ou escrivaninhas, pode ficar parecendo que faltou tecido, além de não ser funcional por ficar voando com o vento e esbarrar em objetos sobre o móvel, nesse caso, o ideal é usar persiana.

• Cozinha e lavanderias não são lugares de cortina – Além de serem perigosas, por ficarem perto do fogão e terem risco de inflamar, não oferecem fácil manutenção e limpeza, já que absorvem gordura e sujam com mais facilidade.

• Contextualizando – É sempre importante analisar o contexto e a proposta do ambiente. Bandôs drapeados (cascatas clássicas), passamanarias (franjas na cortina) e cortinas austríacas caíram em total desuso em projetos mais modernos e residenciais.

Se usa:
• Linhas retas – As cortinas mais modernas e que estão mais em alta são os modelos de pregas macho, wave e franzidas, que podem levar tomas, barrados duplos, de outros tons ou tecidos, e ponto palito, modelos mais limpos e com linhas retas.

• Onde vai – As tendências hoje são aquelas instaladas em cortineiros, embutidas em rebaixes de gesso, ou em varões.

• Tecidos – Entre os mais pedidos para as cortinas estão o linho, polilinhos (poliéster com linho), o veludo, velo suede (variação de veludo, mais leve e fino) e velo bambu (variação do veludo com diferentes aspectos).

• Impermeabilização – Não existem tecidos completamente antialérgicos, os sintéticos tendem a acumular menos pó e ácaros, o que pode ser favorecido ainda pela impermeabilização dos tecidos das cortinas, que tornam-se mais fáceis para limpar, apenas com um pano úmido, e age como uma película protetora do tecido que dificulta que a sujeira impregne.

Reprodução: Blog Adoro Decorar
Colaboração: Adornié Ambientes
« VOLTAR
AVANÇAR »

9 comentários

  1. Adorei o post,explicações super claras.
    Bom fim de semana.
    Bjinhus ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Tami!!!
      Bom final de semana pra você também.
      Bjinhos

      Excluir
  2. Ainda não cheguei nessa fase das cortinas rs, mais não vejo a hora de começar a decorar o apê.
    Adorei as dicas.

    Beeijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Erika, a ansiedade é complicada né? hahaha
      Bjinhos

      Excluir
  3. Muito útil seu post...adorei , principalmente p mim que estou decorando a casa nova..
    Beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que esse post chegou na hora certa Lívia !!!
      Bjinhos

      Excluir
  4. Amei as dicas. Beijos.

    kel-rafacasados.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita Raquel !!!!
      Que bom que gostou.
      Bjinhos

      Excluir
  5. ótima matéria! Ajudou muito!

    ResponderExcluir